Balança comercial registra saldo positivo de US$ 4 bilhões em novembro

O Brasil exportou US$ 4 bilhões a mais do que importou em novembro. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e foram divulgados na segunda-feira, 3. O saldo do mês foi formado pela diferença entre US$ 20,9 bilhões em vendas para o exterior e compras de US$ 16,8 bilhões.

No acumulado do ano, o saldo comercial também se manteve positivo e chegou a US$ 51,6 bilhões. Os dados mostram ainda que o Brasil tem feito mais negócios com o restante do mundo.

A corrente de comércio, que é a soma de importações e exportações, cresceu: passou de US$ 338,2 bilhões no ano passado para US$ 388,3 bilhões. Segundo o secretário de Comércio Exterior do ministério, Abrão Neto, esse aumento de trocas comerciais mostra uma maior qualidade no comércio internacional brasileiro. “O desempenho do comércio brasileiro supera em qualidade e dimensão os resultados do ano passado. Os valores das exportações e importações do acumulado do ano já ultrapassaram os valores de 2017”, disse o secretário. “Temos um comércio mais forte, que criou mais emprego e renda no Brasil este ano”, argumentou.

PRODUTOS BRASILEIROS

Entre os produtos mais exportados, a soja foi o destaque, com US$ 31,6 bilhões em vendas no ano. Petróleo bruto também chegou a números expressivos: US$ 22,9 bilhões. Entre produtos com maior valor agregado, celulose, com US$ 7,5 bilhões, e automóveis, com US$ 4,9 bilhões, apresentaram o melhor desempenho.

A China se manteve ainda como o maior comprador de produtos brasileiros. No ano, até novembro, foram US$ 61,3 bilhões. Os Estados Unidos aparecem em segundo, com US$ 26,3 bilhões. Argentina ocupa o terceiro lugar, com US$ 14,2 bilhões.

 

Fonte: Governo do Brasil

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.