Governo lança plano de conservação para espécies ameaçadas de extinção

Para garantir que espécies ameaçadas estejam sob alguma medida de conservação, o governo federal lançou a Estratégia Nacional para Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção. A medida orienta na implementação do Programa Pró-Espécies, que prevê medidas de conservação dos grupos com riscos de serem extintos até 2022.

De acordo com a analista ambiental Roberta Holmes, para que fosse estabelecido os níveis de proteção de cada uma das 3.286 espécies ameaçadas, foram realizadas oficinas com especialistas em conservação, para definição dos critérios, e depois com grupos específicos de fauna e flora, com objetivo de aplicar e validar critérios com foco nas “espécies que mais precisam de proteção”.

A Portaria 444, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), foi publicada na última segunda feira (26). As espécies categorizadas por urgência na conservação são as mesmas da lista das espécies ameaçadas do Livro Vermelho das Espécies da Fauna e da Flora brasileiras. As categorias vão de zero a cinco, sendo zero a mais urgente e cinco, a menos.

Compromisso Internacional

O Pró-Espécie representa um avanço em direção ao cumprimento dos compromissos assumidos internacionalmente pelo Brasil, com destaque para as Metas de Aichi para a Biodiversidade, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Aliança Brasileira para Extinção Zero (BAZE).

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.