Mães e pais se tornaram freelancers para ficar mais tempo com os filhos

Cuidar dos filhos, independentemente da idade, não é uma tarefa fácil. Agora, cuidar dos filhos e trabalhar é ainda mais difícil. Por esse motivo, muitos pais optam por deixarem seus empregos formais para cuidar da família e acabam investindo nos trabalhos de freelancer, uma das opções mais palpáveis e que vem crescendo bastante.

De acordo com dados da plataforma Workana, o espaço para trabalho freelancer, com atuação em toda a América Latina, cresceu 80% em 2017. Ainda de acordo com a fonte, 40% dos freelancers cadastrados no Brasil têm filhos. Guillermo Bracciaforte, cofundador da plataforma, diz que essa busca por um labor mais flexível tem colaborado para o crescimento dessa atividade. Além disso, também proporciona aos profissionais novas oportunidades, movimentando o mercado e levando para as empresas mais profissionais qualificados.

Em outra pesquisa realizada pela Workana, com mais de 1500 mulheres, dentre as que têm filhos, 46% cuidam deles enquanto trabalham. Ainda dentre as entrevistadas, aproximadamente 44% dessas mulheres trabalham como freelancer em tempo integral, sem conciliar com outro emprego.

Esse é o caso de Isabela Bonoto. Ela é formada em Telecomunicações e Jornalismo e trabalhou mais de 12 anos em uma emissora de TV e, atualmente, atua como fotógrafa freelancer. A decisão de desistir do emprego formal partiu da necessidade de ter mais tempo para cuidar do filho Arthur, dois anos. “Logo que eu fui demitida, meu filho tinha apenas nove meses e então eu não quis procurar um emprego formal para ficar mais tempo com ele. Isso me deu vontade de buscar um trabalho que fosse mais flexível e imaginei que pudesse ser assim nessa parte de fotografia”, disse. Isabela se aperfeiçoou mais no ramo fotográfico e investiu em equipamentos para seguir com o novo estilo de vida. Ela conta que trabalha mais fotografando crianças e aniversários. “Me dá uma flexibilidade bem grande em questão de horário. Se preciso sair para fazer algum evento, eu deixo o Arthur com a minha mãe, que é alguém que ele é bastante acostumado”, disse.

As despesas da família, Isabela divide com o marido. Ela conta que não se arrepende de ter tomado a decisão de seguir a carreira profissional como freelancer. “Estou muito satisfeita em poder ficar com meu filho. Financeiramente eu ainda não consegui atingir o ponto que eu gostaria de alcançar com a fotografia, mas eu ainda pretendo continuar vivendo disso”. A fotógrafa ainda comenta que sempre teve apoio do marido, mas que recebeu alguns comentários negativos por parte dos familiares. “Já ouvi que tinha que procurar outro emprego porque estava ‘muito parada’. Eu tenho minha opinião e não ‘esquento a cabeça’ com isso”, comenta. Isabela ainda disse que não descarta um dia trabalhar em um emprego formal, mas agora essa não é a prioridade. “Cada coisa no seu tempo”, conclui.

Quem também optou por mudanças foi o profissional Alessandro Sales. Pai do Allan, seis anos, ele é desenvolvedor e programador de software e atua como freelancer há um ano. Ele conta que, atualmente, fazendo home office em tempo integral, conseguiu uma estrutura para ter mais qualidade de vida e passar mais tempo ao lado da família. “Estou fazendo muitas coisas que não eram possíveis, como tomar café da manhã com minha família, ter intervalos com eles e nos horários que eu realizava trabalhos extras, agora eu tenho tempo para a família”, comenta Sales

Segundo o levantamento da Workana, 10% dos pais contam com ajuda externa para cuidar dos filhos. Os demais cuidam por conta própria ou com a ajuda de seu cônjuge. Dentro desse parâmetro, de 40% dos pais freelancers, 85% são full-time.”Cada vez mais temos pais que sentem a necessidade de cuidar dos filhos e dividir igualmente as tarefas com a mulher. Isso se alia à busca dos profissionais pela harmonia entre vida profissional e pessoal e tem um efeito muito positivo, já que um pai que participa mais em casa proporciona mais liberdade para que a mãe também siga com sua carreira profissional”, aponta Bracciaforte.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.