Os Que Cooperam Com A Nossa Evolução
Quando empinamos papagaio (pipa), ele sobe impulsionado pelo vento. Mas se não fosse a ação da linha, que o impede de subir desgovernado, ele seria levado, à mercê do vento e acabaria se rasgando. Quem se deixa levar pela euforia excessiva diante de um êxito financeiro é como o papagaio que está bem alto e que de repente pode receber um golpe de vento muito forte e ficar estraçalhado. Às vezes, justamente por existir algum obstáculo para a ascensão rápida demais (assim como no papagaio existe a linha que o puxa para baixo) é que o homem consegue ascender de forma verdadeiramente correta e segura. Quando pressionado por muitos deveres, obrigações e tarefas é que o ser humano consegue extrair a verdadeira força que traz dentro de si.
Os grandes poetas Homero e Milton eram cegos.
Dante Alighieri também, na velhice, tornou-se pratica-mente cego. Quando algo é tirado de nós, alguma outra força, até então adormecida, repentinamente desperta e vibra. Assim, na situação de cegueira, a pessoa não dis-persa a atenção com coisas e fatos banais do mundo exte-rior; por isso, a espantosa força que estava oculta no seu interior desperta e entra em ação.
Levar uma vida por demais confortável, sem ne-nhuma dificuldade, é como tentar polir uma espada com um chumaço de algodão: do mesmo modo que a espada não adquire assim o verdadeiro corte, a pessoa que leva uma vida confortável demais também não conseguirá manifestar sua verdadeira capacidade.
Por vezes, aqueles que consideramos amigos não enxergam nossos defeitos; além disso, por desejarem nos favorecer ou agradar, ressaltam somente nossas qua-lidades. Então, descuidamo-nos, deixamos de conhecer nossos defeitos e, por conseguinte, não os conseguimos sanar.
Por outro lado, aqueles que parecem ser 110SS0S adversários são, às vezes, nossos verdadeiros aliados. Como eles nos apontam defeitos que não haviamos per-cebido e nos criticam, podemos corrigir essas falhas. Mesmo no jogo de xadrez, conseguimos progresso quando enfrentamos adversários fortes e isto ocorre porque eles atacam nossos pontos fracos que não haviamos percebido, obrigando-nos a melhorar a nossa técnica.
O essencial é não ficarmos acomodados, deixando-nos iludir pelas bajulações.

Compartilhe
Digite a palavra e tecle Enter.