JFParalímpico

Programa “JF Paralímpico” cresce e exporta talento para torneio nacional

O programa “JF Paralímpico”, promovido pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), através da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), encerrará suas atividades, este ano, no dia 15. O trabalho realizado durante 2017 teve seu sucesso refletido nos números: foram mais de 130 alunos inscritos; a realização das oitava e nona edições da “Semana Paralímpica”, carro-chefe do programa, com mais de 490 participantes; e o atendimento a 17 instituições. Além disso, o programa colheu outros frutos: “O ano foi extremamente positivo. Houve melhora nas performances individuais e coletivas dos alunos, elevando seus níveis técnicos”, afirmou o gerente do Departamento do Lazer e Esporte Físico, Abemar Tadeu.

Exemplo disso é Gabriel Carlos de Lima, 17 anos, atleta de goalball que, supervisionado pela professora Adriana Guarino, viajou até São Paulo, integrando a seleção mineira, para disputar a “Paralimpíada Escolar”, em novembro.

“Foi superlegal. Reencontrei os amigos que fiz durante outras competições e consegui jogar muito bem.” Essa foi sua primeira viagem fora de Minas, e não decepcionou: foi titular em quatro dos cinco jogos: “Senti um pouco de pressão, porque tinha muita gente assistindo, mas fiz quatro gols e fiquei satisfeito.”

A Seleção Mineira terminou em sétimo lugar, disputando com outras 11 equipes. Após a competição, Gabriel voltou à sua rotina de treinamentos às terças e quintas-feiras, na quadra da SEL.

Modelo regional
O Programa “JF Paralímpico” não ficou restrito a Juiz de Fora. Seu sucesso fez com que rompesse as barreiras municipais e virasse exemplo para as cidades vizinhas. Levando professores e estruturas para que modalidades como bocha, tênis de mesa, goalball e futebol de cinco fossem apresentadas, o programa marcou presença em Leopoldina, Rio Pomba e outros municípios da região, divulgando seu trabalho através de oficinas e palestras.

Sendo exitoso e servindo de modelo em 2017, a supervisora do Departamento do Lazer e Esporte Físico, Karla Belgo, projeta um 2018 ainda melhor para o “JF Paralímpico”: “A tendência e a expectativa é de melhora. O resultado desse ano foi muito satisfatório. No próximo, repetiremos o que deu certo e aperfeiçoaremos ainda mais, para continuarmos crescendo.

O programa é promovido desde janeiro de 2013, com objetivo de propiciar a prática de exercícios físicos e a consequente melhoria na qualidade de vida das pessoas com algum tipo de deficiência. Desta forma, o atendimento se torna unificado e é possível criar a cultura da prática esportiva para este público na cidade, assim como oportunizar a inserção destas pessoas em eventos competitivos.

Após 18 anos, Walker Campos, preparador de goleiros, deixa o Tupi

Walker tupi

O preparador de goleiros Walker Campos se desligou do Tupi nessa terça-feira, 12. Após anos à frente da função no Carijó, o profissional procurou o clube e manifestou o interesse em se desligar do Galo, por motivos pessoais.

Walker esteve presente nas principais conquistas do clube nos últimos anos, como o acesso para a elite do Mineiro, em 2006, nos títulos de campeão da Taça Minas Gerais, em 2008, e da Série D do Brasileiro, em 2011. O preparador também participou dos acessos no Brasileirão: da Série D para a Série C, em 2013, e da Série C para a Série B, em 2015.

Em nota o Galo Carijó agradeceu Walker por todo apoio à equipe:
“O Tupi agradece os serviços prestados por Walker durante a caminhada pelo clube, onde tornou-se um símbolo e participou de grandes conquistas do Carijó. O clube deseja sorte e sucesso ao profissional.”

Compartilhe
Digite a palavra e tecle Enter.