“Plano Municipal de Segurança à Noite” pretende coibir ações de criminosos

“Plano Municipal de Segurança à Noite” pretende coibir ações de criminosos

A Comissão de Segurança da Câmara Municipal de Juiz de Fora vai entregar, no início da próxima semana, um documento assinado por 115 moradores da zona Sul pedindo mais segurança na região. O objetivo é entregar o documento ao comando da Polícia Militar (PM) do município, além de realizar uma audiência pública para tratar da questão.
Segundo o proprietário de uma padaria na região, o clima de insegurança tem prejudicado, inclusive, o funcionamento do estabelecimento, visto que o homem acabou optando por fechar a padaria mais cedo para evitar assaltos.
“Eu fazia muitas entregas de madrugada, ia cedo para a padaria, e parei com isso porque já estava com medo. A partir da semana que vem, vou começar a fechar mais cedo também, porque já fui assaltado quatro vezes, sempre no final da noite. O assalto mais recente aconteceu há duas semanas, e não respeitaram nem o fato de que a padaria estava cheia. Estou ficando limitado por insegurança. Vai escurecendo e já começo a observar, tenho que ficar vigiando”. Para o proprietário, que preferiu não se identificar, o policiamento na região deveria ser mais frequente.
Baseado em relatos como o do comerciante, o vereador Léo de Oliveira (PMN) teve a ideia de levar o abaixo-assinado à PM e de realizar uma audiência pública para reunir autoridades que possam agir na questão. “Os moradores que assinaram o documento estão divididos entre os bairros Jardim Gaúcho, Ipiranga, Santa Efigênia, Bela Aurora e Teixeiras. Fiz um levantamento nessa região e existem casos de furtos, assaltos, arrombamentos, brigas de gangues e vandalismo com muita frequência. Existem pontos de tráfico que são de conhecimento de população, e queremos saber por que a polícia ainda não agiu. Moro nessa região e, com freqüência, vejo pessoas usando drogas nas ruas. Tem veículos incendiados, som automotivo exagerado no fim de semana. Só no último final de semana, aconteceram quatro assaltos no comércio da região. Tem uma padaria que já foi assaltada oito vezes”.
O vereador levou a situação para a comissão de segurança da Câmara, composta pelos vereadores Wanderson Castelar (PT) como presidente, Luiz Otávio Coelho (Pardal-PTC) e por Léo de Oliveira. “Vamos ter uma audiência com o comando da PM, para que possamos entregar esse abaixo assinado em mãos. Percebemos que há uma morosidade que afeta a população diretamente. Queremos pedir um deslocamento de viatura constante na região e um policiamento melhor, principalmente no bairro Bela Aurora. Depois da conversa com o comando, preparamos uma audiência pública com todos os vereadores, pois são mais de 30 bairros e a situação está caótica”, destaca.
Segundo o assessor de comunicação do 27º Batalhão da PM, responsável pela área, tenente Luiz Orione, o número de assaltos a estabelecimentos comerciais aumentou de 55 em 2014 para 61 em 2015 em toda a região Sul. Especificamente no bairro São Mateus, os números diminuíram de 17 em 2014 para 7 em 2015.
“Nesse mesmo período, comparando, aumentamos o número de operações policiais em 20%, em decorrência do planejamento de ações preventivas, na tentativa de evitar que os crimes aconteçam. Em 2014 foram realizadas 2.928 operações na região, e em 2015, 3.520 ações”, destaca o tenente.
Sobre os problemas de policiamento, o tenente informou que todas as modalidades de policiamento são empregadas atualmente em toda a região. “O policiamento, tanto na Zona Sul como nas demais regiões, tem como objetivo oferecer serviços diferenciados para regiões de necessidades diferenciadas. São realizadas patrulhas de operações, disponibilizamos viaturas de atendimento, policiamento a pé, com motocicletas, e, principalmente, realizamos operações preventivas e de repressão qualificada. Levantamos quem são os principais autores e trabalhamos em cima desses indivíduos, na tentativa de evitar que eles cometam mais crimes. A zona Sul recebe todas as modalidades de policiamento e diversas modalidades são oferecidas”.
Ainda segundo o tenente, o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) Centro-Sul, que abrange a região, se reúne com freqüência com o objetivo de traças estratégias de segurança. “Nosso objetivo é oferecer o serviço que a comunidade precisa. A zona Sul é exemplo em proximidade com a PM, por meio do Consep, que é um dos mais ativos. Tivemos uma reunião com participação dos moradores, representantes de associação de bairro, comerciantes, membros da prefeitura e da PM na quarta-feira, 17, onde foram traçadas estratégias para a segurança da região”.

PLANO MUNICIPAL

O vereador Léo de Oliveira também abordou a possibilidade do “Plano Municipal de Segurança à Noite” na região. “É um plano municipal que vai reunir técnicos de trânsito e policiais militares para mapear a área toda da região Sul e, posteriormente, outras regiões, pois é à noite é que a maioria dos crimes acontece. O plano já está sendo preparado e há a expectativa de fazer uma audiência pública para chamar as autoridades para participar”.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro