Especialistas apontam que casais podem engordar durante a relação

Especialistas apontam que casais podem engordar durante a relação

Tudo começa com um flerte, depois vem a conquista, os primeiros meses de namoro, a oficialização da relação com os pedidos de namoro e noivado, e finalmente a concretização do sentimento do casal: o casamento. Durante todas essas etapas da vida a dois é comum extrapolar um pouco nas comidas, que podem trazer alguns quilinhos a mais.
Segundo especialistas, o mito que ronda o ganho de peso dos casais na vida a dois é uma verdade. A Universidade Johns Hopkins, de Baltimore, nos Estados Unidos, acompanhou cerca de 4 mil casais por 25 anos. “De acordo com a pesquisa, quando o homem engordava, a mulher tinha 89% a mais de risco de ganhar peso. Já quando a mulher engordava, o homem tinha 78% de risco de também ganhar peso”, explica a nutricionista da Clínica Integral, Mary Tabet.
Por isso, segundo o estudo, o peso de um parceiro influencia no outro. “Outras pesquisas apontam que casais mais felizes engordam mais. Porque a felicidade em si traz mais prazer às pessoas e elas acabam não se preocupando tanto em relação ao corpo”, explica a nutricionista.
Deixando de lado fatores naturais como idade, alteração hormonal e do metabolismo, no caso dos casais podemos pensar em fatores mais simbólicos que podem estar relacionados ao ganho de peso. “Quando o sujeito engorda, normalmente ele está usando um mecanismo compensatório diante de uma situação ou frustração que não conseguiu resolver”, relata a terapeuta de casal e família, Denise Magalhães de Faria.
Ainda de acordo com Denise, o engordar ou emagrecer está associado a uma dinâmica do casal. “Um dos companheiros pode engordar mais e outro permanecer equilibrado ou os dois podem engordar e até mesmo permanecer com o peso equilibrado”, destaca a terapeuta.
Cada casal precisa ser analisado em suas particularidades. “O casamento é uma entidade que tem sempre três sujeitos: eu, tu e nós. Antes do casal nascer tinha o eu e o tu, quando eles não se conheciam. Quando o casal é formado tem um terceiro sujeito que é o nós, e nesse momento cada integrante leva suas características para o matrimônio”, elucida Denise.
Segundo a terapeuta, se uma pessoa tem tendência, por exemplo, de esconder suas dificuldades comendo excessivamente e leva isso para o casamento sem o parceiro saber, isso pode comprometer a relação. “Quando um deles levanta uma questão como sendo insatisfação com algo no casamento, ele desqualifica a questão do primeiro que acaba, por exemplo, comendo mais do que precisa ou coisas que fazem mal”, explica Denise.
Outro ponto relacionado ao ganho de peso é a correria diária, onde os casais não conseguem fazer refeições de qualidade. “As pessoas levantam já no tempo certo para pegar o carro ou o ônibus e ir para o trabalho e, por isso, alguns não conseguem sequer tomar café em casa”, conta a nutricionista da Clínica Integral Mary Tabet.
Por isso, a nutricionista incentiva os casais a prepararem o próprio alimento, tomar o café em casa e levar para o trabalho algum lanche. “À noite eles podem fazer uma quantidade de alimentos, que não estragam, e que possam ser consumidos durante a semana”, destaca Mary.
A nutricionista destaca que existem empresas que oferecem entrega de comida de qualidade, uma solução para quem não consegue almoçar em casa. “Faço acompanhamento de quatro casais que pegam alimentos preparados por empresas desse tipo, mas sempre dentro do meu posicionamento nutricional”, relata Mary.
No caso de conflitos na relação que afetam no peso do casal, a terapia pode ajudar a entender o motivo desse desequilíbrio. “Cada caso é único e o significado do engordar é diferente para cada sujeito, mas podemos identificar na terapia quais fatores estão ligados a essa insatisfação. Com isso, fazemos um trabalho para que cada parceiro fique melhor consigo e com o espaço do casal”, explica Denise Magalhães de Faria.