Mitologia, Vista Como História Presente Na Alma Do Povo

Mitologia, Vista Como História Presente Na Alma Do Povo

O Sr. Nobara Sekiguchi, doutor em estudos humanos, é um japonês residente nos Estados Unidos; ele é um grande patriota. No jornal Chugai Nippo dos dias 8 a 10 de julho de 1953, ele publicou veementes e justos protestos contra alguns historiadores japoneses, criticando-os de "indivíduos que abandonam o orgulho da própria origem". Isto porque o prof. Kizaburo Ichimura, da Universidade Toyo, e vários dos modernos autores da História do Japão, aceitando e aproveitando a tendência da época, consideram meras ficções os episódios registrados no Kojiki (Mitologia do Japão) e no Nihon Shoki (Crônicas do Japão) e, com base na história escrita pelos chineses, concluem que "O país de Yamato (Japão) foi, antigamente, domínio de nações estrangeiras". Citarei, a seguir, trechos dos protestos do sr. Sekiguchi: "Suponhamos que os jornais Asahi e Hochi noticiem de formas diferentes um mesmo acontecimento. Nesse caso, qual das duas notícias o sr. Ichimura considerará correta?" "Como pode ser considerada postura correta de um historiador buscar a origem da História do Japão nos registros de um país estrangeiro e confiar inteiramente nos dados constantes neles?". Tecendo críticas veementes como essa, o sr. Sekiguchi defende o seguinte: O ideal, no âmbito da História, não é algo que se projeta apenas para o futuro, sendo correto também mostrá-lo nos fatos do passado. O que existe de verdade não são fatos fenomênicos, mas sim fatos espirituais que estão por trás. E a mitologia, por representar fatos espirituais que estão por trás dos fatos fenomênicos, contém a Verdade. O sr. Sekiguchi diz: "A história humana, do ponto de vista religioso, é uma corrente da Vida que se origina de Deus e que a Ele retoma; portanto, podemos 'posicionar' o ideal humano no curso passado da história. Visão mitológica consiste em ver 'posicionado' para trás o que se costuma 'posicionar' mais adiante. Assim, do ponto de vista da ciência material, a mitologia pode ser considerada mera ficção, mas do ponto de vista da ciência espiritual expressa a Verdade. Por isso, aceito com toda a sinceridade o fato de a História do Japão ter-se originado da mitologia. Todos temos pais, avós, antepassados; a mitologia do Japão vem sendo transmitida ao povo, de geração para geração, no longo fluxo da Vida, cultivando em nós o grandioso ideal moral. Portanto, a mitologia está em nosso sangue, faz parte de nossa Vida, incute-nos grandes ideais. O povo japonês é vivificado pelo ensinamento da ciência espiritual que diz que 'o ser humano é descendente de Deus', e não pela ciência material que afirma que 'o ser humano evoluiu a partir do primata'. Somente com base nessa fé a História do Japão continuará a se desenvolver".
Concordo com a opinião do sr. Nobara Sekiguchi.
O ideal do povo contido na mitologia constitui o ideal da nação; é a força motriz que brota do interior das pessoas e que determina o futuro do Japão. É animador saber que existe nos Estados Unidos um japonês que defende tal ideia. Quão diferente é dos japoneses que, vivendo no próprio país, usa os registros de um país estrangeiro para aniquilar a História do Japão e ainda se orgulham disso! Será que eles não se envergonham dessa conduta?

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro