Impor limites e explicar o sentimento de perda também é um dos deveres dos pais

Impor limites e explicar o sentimento de perda também é um dos deveres dos pais

Livro - Ensinamento da Verdade para Jovens Vol.2

Impor limites e explicar o sentimento de perda também é um dos deveres dos pais
Brilhando em silêncio, o Sol faz com que as plantas germinem e cresçam. O orvalho cai à noite silenciosamente e restitui viço às plantas expostas ao calor durante o dia. A Terra realiza silenciosamente o movimento de rotação, proporcionando-nos o dia e a noite, as horas de atividade e as de descanso. As funções orgânicas dos seres vivos também se processam silenciosamente, com admirável regularidade. Quando o coração pulsa com ruído e ritmo anormais é sinal de uma doença.
As crianças correm ruidosamente pela casa, apesar de os pais repreenderem: "Não façam barulho". Correr é próprio da criança, que é um ser humano ainda em formação. Em se tratando de adulto, o normal é andar calmamente, sem correria. Um pássaro pequeno como o pardal anda apressado e saltitante, mas um elefante anda calmamente, exceto em algumas situações excepcionais. As grandes feras aproximam-se da presa silenciosamente. Uma pessoa grandiosa não é afobada nem barulhenta. Normalmente porta-se com calma e reserva sua energia .para situações de emergência.
Tudo que faz muito barulho é perigoso. O revólver faz barulho, assim como todas as outras armas de fogo. Os explosivos e as bombas nucleares produzem um tremendo barulho. O que faz barulho é inerente à destruição. O leão, cujo andar é silencioso, faz barulho quando estraçalha a presa esmigalhando-lhe os ossos.
O som do mambo acompanha uma dança frenética; o do rock ecoa ensurdecedor; o do jazz lembra um grito delirante. Uma multidão que avança pelas ruas fazendo passeata entoa hinos que incitam o povo à luta. Todas as coisas barulhentas denotam desarmonia e potencialidade destrutiva, ao passo que as silenciosas possuem a força construtiva.
Um amor distorcido pelo ciúme manifesta-se de modo ruidoso, sob a forma de choro, de gritos ou de imprecações; mas o amor verdadeiro manifesta-se de modo tranquilo e silencioso. Quando duas pessoas que se amam de verdade estão juntas, conseguem desfrutar em silêncio a infinita doçura de seus sentimentos. 
A esposa que vive implicando com voz estridente acaba sendo detestada pelo marido; mas a esposa que mantém a calma mesmo diante dos gritos irados do marido acaba transformando-o. O amor sereno tem o poder de transformar um marido despótico em um marido carinhoso. A força mais poderosa é a "força silenciosa" do amor profundo e sereno.
Quem não consegue controlar as emoções e age ao sabor de suas paixões acaba destruindo o lar, toma-se indesejável na vizinhança, perturba a ordem e, em caso extremo, contribui para a destruição de uma nação.