Para que serve a espiritualidade?

Para que serve a espiritualidade?

As coisas materiais servem e existem para satisfazer as nossas necessidades, o que se aprende nas primeiras noções de Economia. O automóvel constitui, sem dúvida, importante ferramenta de locomoção, para o trabalho e lazer. Ninguém nega a importância dele. Quanto mais novo, mais segurança; quanto mais confortável, melhor. A casa é o nosso abrigo, onde residimos a sós ou com nossos familiares. Melhor ainda se for um lar, um verdadeiro lar.

Inúmeros outros bens materiais satisfazem nossas mais diversas necessidades e nos dão conforto. As pessoas merecem viver com conforto, com uma alimentação adequada às suas necessidades e atendimento, no mais, das suas necessidades básicas. Até o lazer se reveste da maior importância em nossas vidas, quando recupera as nossas energias para o trabalho e produz momentos de descontração e alegria. Por mais simples que sejam os bens materiais, eles podem ser úteis nas nossas vidas. Imagine que falta nos faz, muitas vezes, uma simples sacola de plástico, quando temos coisas miúdas para carregar.

Todo bem material que simplifica e facilita a nossa vida é útil e importante. O celular, hoje, embora às vezes utilizado em excesso, serve como ferramenta de comunicação, de trabalho e de aproximação dos amigos distantes. A importância das coisas materiais bem o sabemos, assim como o seu valor. Existem coisas materiais que não apresentam sentido na vida. São aquelas que não apresentam utilidade alguma. Até agora, no entanto, só falamos de coisas materiais.

Mas seriam nossas necessidades apenas de coisas materiais ou precisamos de um pouco mais? Precisamos, também, de coisas que satisfaçam às nossas necessidades espirituais. Precisamos de acreditar em Deus, como o místico impenetrável e que se revela nos detalhes mais sutis do universo, traduzindo, noutras palavras, a lição de Einstein. O simples nascimento de um bebê demonstra que se trata de obra de alguém maior que o homem. Os mais elementares detalhes da criação evidenciam a existência de Deus. O homem tem necessidade de contato com o seu criador, afinal, o pai de todos nós. Mas, diferente dos animais irracionais, o homem tem uma inteligência que deve ser utilizada e precisa desenvolver suas habilidades e virtudes. O homem tem necessidade de espiritualidade na sua vida. De buscar o crescimento e aperfeiçoamento pessoal e o desenvolvimento das virtudes. Mas, para que servem, afinal, o cultivo das virtudes, o aprimoramento pessoal e o crescimento espiritual? Esses efetivamente não representam retorno financeiro. O que ganha uma pessoa sendo honesta, caridosa, dedicada? A religião promete-lhes um lugar melhor, mas não é isso que deve ser a essência do cultivo do bem.

O cultivo do bem, do bom e do justo deve se fazer pela simples satisfação de realizar esses valores. Quando você cultiva a espiritualidade, o aperfeiçoamento, o crescimento pessoal você entra em sintonia com as irradiações do universo e com as outras pessoas que falam a mesma linguagem. As pessoas que se acham em sintonia e cultivam valores superiores melhor se entendem e melhor se compreendem. Elas trabalham com pensamento superiores. Por isso, compreendem muito melhor a vida, aceitam melhor as derrotas, perdoam mais. São mais felizes porque se satisfazem com pequenas porções de bem que lhes trazem os mais elementares fatos do dia a dia.