Longa-metragem “Love” mistura drama e erotismo

Longa-metragem “Love” mistura drama e erotismo

Drama, erotismo e as nuances de uma relação amorosa compõem a narrativa do longa-metragem “Love”, que estreou no Festival de Cannes em 2015. O filme, não recomendado para menores de 18 anos, será exibido nesta quinta-feira, 18, às 19h, na videoteca do Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM – Avenida Getúlio Vargas, 200 - Centro). A iniciativa é do projeto Cineclube Bordel Sem Paredes, com apoio da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). A entrada é gratuita.
Dirigido pelo cineasta franco-argentino Gaspar Nóe, o filme conta a história de Murphy (Karl Glusman), que está frustrado com a vida que tem ao lado da mulher (Klara Kristin) e do filho. Um dia, ele recebe um telefonema da mãe de sua ex-namorada, Electra (Aomi Muyock), perguntando se ele sabe o paradeiro dela, que está desaparecida. Mesmo sem a encontrar há anos, a ligação desencadeia uma forte onda saudosista em Murphy, que começa a relembrar fatos marcantes do relacionamento que tiveram.
A produção foi toda gravada em Paris, na França e, desde sua estreia, vem dividindo opiniões. Esse foi um dos motivos para Daiverson Machado, coordenador do cineclube, escolher o longa: “A proposta do nosso projeto é justamente trazer filmes transgressores, polêmicos e que levantam tabus. O sexo e o erotismo podem ser encarados como manifestação artística”.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro