Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura alavanca carreiras de escritores iniciantes

Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura alavanca carreiras de escritores iniciantes

Como um pontapé inicial de efeito ressonante, a categoria Jovem Escritor do Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura tem impulsionado carreiras incipientes de brasileiros dedicados à arte das letras. O valor da bolsa, de R$45 mil, destinado ao selecionado, permite que o autor viabilize sua obra em progresso no mercado editorial. O edital 2016 do prêmio está com inscrições abertas até o dia 29 de abril.


Carlos de Brito e Mello, vencedor como Jovem Escritor da primeira edição do prêmio, em 2007, ressalta a amplitude alçada pela seleção na categoria. “O certame impacta em dois caminhos: o da obra e o do escritor. O livro publicado mediante incentivo certamente rompe as limitações que este segmento tem no Brasil e circula com maior abrangência. Já eu, como escritor, pude transitar com maior consistência na cena literária”.


O autor, que tem pouco mais de 30 anos, publicou o romance “A Passagem Tensa dos Corpos” (2009), obra que participou do edital, e “A Cidade, o Inquisidor e os Ordinários” (2013) pela editora Companhia das Letras. Brito e Mello ainda pontua que as benesses não se estancam no incentivo da premiação.


“O júri que avalizou a minha obra – Affonso Romano de Sant’Anna, Maria Esther Maciel e Bartolomeu Campos de Queirós – ajudou que eu visse meu trabalho com outros olhos. A avaliação distanciada de cada um deles, que eu não podia ter, me abriu para outras interpretações sobre meu livro. Depois desse contato, eles se tornaram consultores e conselheiros”.


Alex Sens, vencedor da categoria em 2012, com “O Frágil Toque dos Mutilados”, publicado pela editora Autêntica, diz que os holofotes dos veículos de comunicação vieram a calhar. “A partir do prêmio consegui uma agente literária que viabilizou a publicação do meu livro. A visibilidade midiática em meios de comunicação de voz nacional permitiu não só a divulgação da obra em si, como também jogou luz sobre a minha carreira, trazendo à tona trabalhos passados e prospectando os futuros”, comemora Sens.


O último Jovem Escritor contemplado pelo Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura, Estevão Luis Bertoni Araújo e Silva, com a obra “Ylus, O Dragão de Papel”, confessa que a seleção foi como uma chancela de que tinha escolhido a carreira ideal. “O prêmio é, ao mesmo tempo, facilitador e incentivador, o reconhecimento veio como uma confirmação de que estou no caminho certo e de que o empenho e dedicação à arte das letras é e será recompensado”.


O Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura foi lançado em dezembro de 2007 para promover e divulgar a literatura brasileira, reconhecendo grandes nomes nacionais e abrindo espaço para os jovens escritores mineiros. O prêmio é dividido em quatro categorias: I - Conjunto da Obra (homenagem a um escritor brasileiro em atividade), II - Poesia, III - Ficção e IV - Jovem Escritor Mineiro. Em todas as categorias, as obras não podem ter sido publicadas anteriormente, seja de forma impressa ou virtual.


A categoria Jovem Escritor Mineiro é restrita a pessoas com idade entre 18 e 25 anos, nascidas em Minas Gerais ou residentes no estado há pelo menos cinco anos. Cada participante pode inscrever apenas uma obra inédita por categoria.

Fonte: Agência Minas

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro