Exposição “Viva a Bela” aborda espaços do cotidiano de Juiz de Fora

Exposição “Viva a Bela” aborda espaços do cotidiano de Juiz de Fora

Juiz de Fora é o tema da mostra “Viva a Bela”, que ocupa a Galeria de Arte do Forum da Cultura, da UFJF, e reúne obras do acervo, tendo como temática espaços juiz-foranos. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h, até o dia 3 de fevereiro. A entrada é gratuita.

MEMÓRIAS EM PINTURAS

Artistas da cidade fixaram em telas e serigrafias, alguns espaços consagrados em nossa história. O Museu Mariano Procópio, o Parque Halfeld e a Capelinha do Cristo Redentor são alguns objetos de inspiração que mostram a sensibilidade desses artistas, ao documentar retratos da Princesa de Minas.

São obras em óleo e acrílica sobre tela, assinadas pelos artistas Natale Chianello, Robélia de Carvalho, Maria Tasca, Irineu Pernisa, além de serigrafias de Carlos Bracher, Rogério de Deus, Dnar Rocha, Renato Stehling e Lourival Vargas. Ao todo são dez trabalhos que revelam detalhes arquitetônicos de prédios da cidade, e também aspectos pitorescos do cotidiano de Juiz de Fora.

A obra “Algodão”, em acrílica sobre tela, de Natale Chianello, flagra um vendedor de algodão doce sentado em um banco no Parque Halfeld, a cena está presente no imaginário dos juiz-foranos, que frequentam esse espaço público. Na obra “Lembrança do bonde”, o artista Lourival Vargas resgata, na pintura em óleo sobre tela, a cena da passagem do bonde pelas ruas do Bairro São Mateus.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro