Bebida

O sujeito entra no bar do senhor Abílio, bate no balcão e pede uma dose dupla de cachaça da mais ardente que tiver na venda. Ele toma a dose de uma vez só e reclama.

- Que cachaça fraca é essa? Eu quero a mais forte que vocês têm, quero bebida de macho.

Abílio pega uma cachaça que estava guardada para consumo próprio, que foi envelhecida em carvalho por 12 anos. O cliente que bebe parecendo água.

- Essa é a melhor que o senhor tem? Eu quero bebida forte, capaz de derrubar um touro.

O dono do bar pega um vidro de Uísque 15 anos, coloca um pouco de tequila no meio e oferece para o rapaz. Este bebe já com menos rapidez, mas mesmo assim reclama muito.

- Cara! Vou falar uma coisa. Não é possível que não tenha aqui nesse bar nenhuma bebida que me faça ficar feliz. Ajuda aí. Eu pago, só quero uma boa bebida.

Abílio vai até o depósito procurar alguma bebida que possa ser mais forte do que as que ele serviu. Achou uma pinga da roça que estava esquecida no fundo do bar. Com garrafa de barro e cheia de poeira. Ele conferiu se a bebida estava boa para ser servida e deu uma dose generosa para o cliente.

- Essa é quase boa, gostei. Só que eu quero alguma coisa que me faça ficar tonto, que eu beba e esqueça todos os meus problemas.

Não existia nada mais forte que aquela cachaça no bar do Abílio, ele teria que se virar para conseguir uma bebida do jeito que o cliente queria. Resolveu fazer um coquetel com todas as bebidas mais ardentes que tinha. Colocou também uma gota da água da pimenta malagueta. Encheu um copo americano e deu ao cliente. Este bebeu tudo, parando algumas vezes para fazer careta. No final do copo ele fala.

- Essa sim é boa, gostei muito. Me fez esquecer meus problemas e relaxar. Bota mais uma e muito obrigado.

Curioso com aquele cliente, Abílio resolveu perguntar qual problema é esse que o rapaz tem que precisa tanto esquecer. O cliente riu e falou.

-Cara, desculpe. Bebi tanto que esqueci!

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro