Dr. Jane Aragão relembra o legado deixado pelo marido

Dr. Jane Aragão relembra o legado deixado pelo marido

Em nossa última matéria da série de reportagens sobre o Troféu Josino Aragão, vamos contar a trajetória do fundador do Sistema Regional de Comunicação (Sircom), que dá o nome ao prêmio, Josino Aragão. E ninguém melhor para narrar essa história do que a Dra. Jane Aragão, esposa e atual diretora-presidente do grupo, que acompanhou tudo de perto.


“Ele era um visionário e pensava muito além do tempo dele”, afirmou Jane, que relembrou como tudo começou. “A primeira empresa em si que tivemos foi um cursinho pré-vestibular. Ele dava aulas e cursava engenharia”, acrescentou.


Mas antes disso, Josino já se destacava enquanto estava no Exército. “Ele estudava para o vestibular e dava aulas para os colegas. Ele passou no vestibular em Belo Horizonte e aqui para cursar engenharia. Foi na época do Exército que nos conhecemos”, contou Jane.


Após cursar três anos de Engenharia, Josino decidiu seguir o seu sonho. “Ele resolveu parar de estudar, pois percebeu que era melhor trabalhar e seguir na área de educação”, falou. Nessa época, além de estudar, Josino dava aula no seu cursinho pré-vestibular e em outra instituição de ensino da cidade. “No final do ano letivo, ele foi dispensado e decidiu comprar um colégio”, completou.


Os primeiros dois estabelecimentos de ensino comprados por Josino foram os colégios Espírito Santo e Moraes Júnior. “Ele reestruturou os colégios e fomos ampliando. Depois, ele teve a ideia de dar uma profissão às pessoas, por isso, iniciamos os cursos de ensino profissionalizante”, disse Jane.


O Colégio alcançou a marca de quatro mil alunos e, como estava dando certo, outras oportunidades foram surgindo. “Tínhamos dois canais de televisão e uma rádio. Depois, ele pensou em criar uma fundação. Abrimos mão de algumas cotas do Colégio e montamos a fundação e, por isso, ele achou que deveria ter um jornal impresso também. Assim, criamos o Diário Regional”, contou Dra. Jane.

 

JOVEM E VISIONÁRIO


Josino era de uma família numerosa de 14 irmãos, por isso, o auxílio dos familiares de Jane ajudou que os sonhos do jovem visionário saíssem da imaginação. “Foi muito difícil, ele não tinha dinheiro e era jovem, tinha 22, 23 anos. O Josino deixava o bigode crescer para parecer mais velho e as pessoas darem credibilidade a ele”, contou a esposa. “Minha família ajudou muito. Minha mãe, por exemplo, foi fiadora dele”, acrescentou.


Segundo Jane, ele participava de todo o trabalho. “Ele era muito preocupado com tudo. O prédio, onde hoje funciona a sede do Sircom, ele colocou a mão na massa”, lembrou a diretora-presidente. “Ele nunca pensou em desistir. Às vezes, se sentia desanimado, mas não reclamava. Viveu para o trabalho”, frisou.

 

HOMENAGEM


Desde o falecimento do marido, em 2007, Jane queria homenageá-lo. Desse desejo, surgiu o Prêmio Josino Aragão, que foi realizado na última sexta-feira, 10. “Eu sempre quis, pois ele deixou um legado muito grande para Juiz de Fora. Dizem que por trás de um grande homem há uma grande mulher. Eu não sei se fui à grande mulher, porém, ao menos vibrei com ele e nunca interferi, porque era o sonho dele”, finalizou.

 

RECONHECIMENTO


O Trófeu Josino Aragão foi criado para homenagear pessoas e empresas que, assim como o fundador do Sircom, contribuem com o desenvolvimento de Juiz de Fora.


O prefeito Bruno Siqueira aproveitou este momento de homenagens para dedicar palavras ao grupo fundado por Josino. “Em uma cidade e região repleta de valores pessoais e empresariais, é mais do que justo que haja o reconhecimento, a divulgação e a homenagem àqueles que dedicam seu talento e sua capacidade empreendedora em benefício de nossa cidade e de seus cidadãos. Assim, o Sistema Regional de Comunicação, o Grupo Sircom, através do Troféu 'Josino Aragão', contribui de forma efetiva na concretização desse reconhecimento", ressaltou.


"Para os homenageados, fica a certeza de que seu trabalho está sendo devidamente e honrosamente valorizado, e que seus esforços e dedicação ao progresso e desenvolvimento da região representam, também, um marco na História e um exemplo a todas as gerações. Assim como a herança do titular do prêmio, Josino Aragão, representada por sua atuação nas áreas de educação e de comunicação, ele mesmo merecedor de uma homenagem tão significativa como essa", finalizou.


Ainda em um momento de grande reconhecimento, o Deputado Estadual Antônio Jorge anunciou, com exclusividade, que a Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG) fará uma homenagem de reconhecimento ao professor, que tanto contribuiu para Juiz de Fora, assim como diversas outras cidades.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro