Cidade - Centro 1

Policial que atirou contra homem em prédio responderá processo em liberdade

Policial que atirou contra homem em prédio responderá processo em liberdade

O escrivão da Polícia Civil de 33 anos que atirou contra um homem de 32, dentro do prédio onde mora na noite de sábado, 7, foi ouvido na tarde dessa segunda-feira, 9, em audiência de custódia. O juiz responsável concedeu liberdade provisória ao policial, que responderá o processo em liberdade.

O profissional foi ouvido depois de o homem com quem teve uma discussão no sábado ter morrido, baleado acidentalmente. O crime aconteceu dentro do prédio onde o policial mora, no bairro Marilândia, região da Cidade Alta.

De acordo com as informações confirmadas pela assessoria da Polícia Civil, o escrivão havia chegado ao local e se deparado com um desconhecido, que estaria de sunga, embriagado e bastante exaltado. O policial, então, pediu que o homem se identificasse e explicasse o motivo de estar ali. Negando-se a fornecer as informações, o homem tentou agredir o escrivão, proferindo xingamentos. Conforme os relatos da ocorrência, no momento, armado, o policial disparou acidentalmente contra ele, o atingindo no abdômen.

Apesar de ter sido socorrido pelo Samu, que foi acionado pelo próprio policial, o homem não resistiu aos ferimentos, e morreu. Também conforme a assessoria da corporação, a vítima seria convidado de um vizinho do escrivão e estaria participando de uma festa na cobertura do condomínio.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro