Operação “Eu não Pertenço a Você” prende 10 suspeitos na região

A operação “Eu Não Pertenço a Você” aconteceu nessa terça, 7, com o objetivo de prender homens suspeitos de violência doméstica. Conforme o Chefe do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora, delegado geral Carlos Roberto da Silveira Costa, a operação também aconteceu em todo estado. “No âmbito do 4º Departamento – que abrange as Delegacias Regionais de Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina, Muriaé e Viçosa – dez pessoas foram presas”, ressaltou, destacando que foram realizadas três prisões em Juiz de Fora, cinco em Ubá, uma em Muriaé e outra em Miraí. “Também foram realizadas 34 visitas tranquilizadoras para vítimas de violência doméstica, na área do Departamento”, explicou em nota emitida pela assessoria.

EM JUIZ DE FORA

Segundo a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Juiz de Fora, Delegada Angela Fellet, na parte da manhã, dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade, nos Bairros Centenário e Vila Ideal. Neste último bairro, também foi cumprido um mandado de prisão preventiva em desfavor de um jovem de 20 anos, suspeito de violência doméstica e de posse ilegal de arma de fogo. Ele teria ameaçado a companheira com a arma. Conforme a autoridade policial, a arma ainda não foi localizada, no entanto, as diligências prosseguem. Segundo ela, um celular também foi apreendido.

À tarde, outro dois investigados foram presos. Entre eles, um jovem de 22 anos, preso no Bairro Santo Antônio. Ele é suspeito de agredir, com socos e chutes,  a ex-companheira dele, de 20 anos, no dia 20 de março, no Bairro Santa Luzia. Conforme a Delegada Ione Maria Moreira Dias Barbosa, outro mandado de prisão também foi cumprido no Bairro Mundo Novo e culminou na prisão de um homem de 40 anos, suspeito lesão
corporal, ameaça e descumprimento de medida protetiva. “O inquérito iniciou em abril de 2018, foi deferida a medida protetiva em favor da  vítima, de 34 anos, ex-companheira dele. Porém, mesmo com deferimento da
medida, ele vem descumprindo por meio de ameaças”, contou a Delegada.

Os investigados serão encaminhados à unidade prisional.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.